Supermercados e entidades de MG, campanha combate a fome em tempos de Covid-19

Comunidade Viva Sem Fome vai diminuir as distâncias entre quem deseja ajudar a reduzir os impactos da pandemia e as famílias que estão na pobreza.

Agora ficou mais fácil ajudar o próximo neste período de pandemia. A AMIS – Associação Mineira de Supermercados, em parceria com a AIC – Associação Imagem Comunitária, a CáritasBrasileira/ Regional MG e diversas outras instituições, está lançando a campanha Comunidade Viva Sem Fome. O propósito é dar suporte a famílias em situação de extrema vulnerabilidade de comunidades da Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Qualquer pessoa que queira doar um kit de alimentos e itens de limpeza e higiene para as famílias mais atingidas pode compra-lo sem sair de casa: basta acessar o site da campanha http://comunidadevivasemfome.org.br/.

Lá, a pessoa escolhe o supermercado que fará a entrega das cestas – sem cobrança de taxa – no centro de distribuição da campanha que encaminhará para as comunidades assistidas pela equipe do Comunidade Viva Sem Fome. A equipe do projeto faz um cuidadoso diagnóstico das famílias que mais precisam e executa esta etapa final da entrega.

O site também publicará quinzenalmente um balanço detalhado com informações sobre as comunidades e famílias apoiadas.

Integram o projeto as seguintes organizações:

Coordenação: AIC – Assoc. Imagem Comunitária, AMIS – Assoc. Mineira de Supermercados, Cáritas Brasileira Regional MG.

Supermercados parceiros: Mercaderia, Santa Helena, Vip Fácil

Instituições parceiras: Fórum das Juventudes da Grande BH, Laço, Mobiliza – UFMG, Colégio Santo Agostinho, SSVP – Conselho Central Metropolitano da Sociedade São Vicente de Paulo, Colégio Marista Dom Silvério, Rede Cidadã, Mudevi – Movimento Unificado de Deficientes Visuais, AMMP – Assoc. Mineira do Min Público, AMAGIS – Assoc. dos Magistrados Mineiros, ADEP – Assoc. das Defensoras e dos Defensores Públicos de MG, SINDSEMPMG – Sindicato dos Servidores do Min Público do Estado de MG.

Em meio ao surto da Covid-19, pessoas com menos recursos são mais expostas aos riscos do Coronavírus e um fator agravante nesse quadro é a fome. O acesso a itens de subsistência, desafio diário para quem está na pobreza, se tornou ainda mais precário no contexto atual. A Comunidade Viva Sem Fome surge como resposta a esse cenário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *